Crenças limitantes: o que são e como superá-las?
Crenças limitantes: o que são e como superá-las?
17 de setembro de 2018
Por que devemos ser otimistas e pensar positivo sobre tudo?
Por que devemos ser otimistas e pensar positivo sobre tudo?
1 de outubro de 2018

Você sabe como desenvolver a inteligência emocional no trabalho?

Você sabe como desenvolver a inteligência emocional no trabalho?

Para que alguém tenha sucesso na vida, tanto no âmbito pessoal quanto profissional, é preciso desenvolver certas habilidades e competências. Dentre elas, a autoconfiança, paciência, organização e ética. O aspecto mais importante e decisivo para tornar alguém bem-sucedido, no entanto, é a inteligência emocional no trabalho.

Ao contrário do que muitos pensam, ela não tem relação com a noção tradicional de inteligência, determinada pelo QI. Assim como outras capacidades, a inteligência emocional pode ser desenvolvida e treinada, exercendo grande influência no controle das próprias emoções e na capacidade de liderança.

Uma pessoa com esse aspecto bem desenvolvido consegue lidar melhor com seus sentimentos, controlar seus impulsos e evitar ser dominada por situações negativas. Além disso, torna-se mais empática e produtiva, melhora a sua liderança e consegue ter muito mais destaque no meio profissional.

Então, quer saber como desenvolver a inteligência emocional no trabalho? Continue a leitura e confira!

Aumente a sua autoconfiança

Duvidar de suas próprias capacidades pode fazer com que você se torne uma pessoa negativa, que se fecha às novidades e limita todo o seu processo criativo. Para que isso não aconteça, comece desde já a desenvolver a sua autoconfiança.

Se um trabalho foi atribuído a você, isso significa que você tem, sim, capacidade de realizá-lo. Então, apenas busque fazer o seu melhor.

Outro fator que pode ajudá-lo a se tornar autoconfiante é arriscar-se mais. Tente fazer coisas que você nunca fez antes, exponha mais as suas ideias ou mesmo aceite aquela proposta do seu chefe que pareceu muito difícil para você.

Conforme você for saindo da sua zona de conforto, será possível conhecer novos horizontes e gerar mais resultados — assim como descobrir certas habilidades e aptidões que você nem sabia que tinha.

Além disso, tenha em mente que o medo nada mais é que a falta de conhecimento. Quando experimenta e compreende a realidade da situação, você adquire muito mais segurança.

Procure ajuda de um profissional especializado

Ainda falando sobre aumentar a sua autoconfiança, se você encontrar alguma dificuldade para praticar suas habilidades, saiba que contratar um coaching ou procurar um psicólogo pode ser um ótimo caminho.

Esse processo poderá ajudá-lo a olhar para si mesmo e entender todos os seus padrões e motivações. Um profissional também servirá de apoio para que você fortaleça a sua autoestima, lide com a ansiedade e elimine travas mentais gravadas em seu subconsciente.

Aprenda a lidar com a pressão do dia a dia

Para exercitar a inteligência emocional no trabalho, é preciso ser capaz de lidar com a pressão do dia a dia. Por isso, pense com calma — por mais que as circunstâncias ao seu redor estejam agitadas, lembre-se de que algo só poderá afetá-lo se você permitir.

Ter pressa em realizar as tarefas para fugir da pressão é inútil, então, aja com dinamismo, mas sempre com as devidas revisões. Assim, você evita erros e ganha mais tempo.

Tente realizar o seu trabalho da melhor maneira possível, mantendo sua produtividade e analisando as situações de forma equilibrada. Também é interessante criar um cronograma das suas atividades, para não perder os prazos na entrega de projetos e conseguir fazer tudo com extrema qualidade.

Melhore suas habilidades de comunicação

Quem exercita a inteligência emocional no trabalho consegue se expressar e se comunicar melhor, além de ter uma capacidade maior para compreender problemas ou conflitos de terceiros. Se a comunicação não é o seu forte, tente praticar algumas habilidades:

  • conectando-se emocionalmente com os outros, utilizando a comunicação não-verbal;
  • usando o humor e mantendo-se conectado a ele em situações desafiadoras;
  • resolvendo conflitos de maneira positiva e confiante;
  • compreendendo o próximo e reduzindo possíveis desencontros ou mal-entendidos.

Assim, você evita problemas pessoais no ambiente profissional e deixará a comunicação mais clara, melhorando os objetivos, preços e prazos.

Crie relações com a sua consciência

Ser capaz de se conectar às suas emoções e ter consciência de como elas influenciam os seus pensamentos e ações é a chave para entender a si mesmo e permanecer calmo em situações mais tensas.

Muitas pessoas vivem desconectadas de suas emoções — como raiva, alegria, tristeza e medo — devido a experiências negativas, que ensinaram você a “desligar” esses sentimentos. Só que eles ainda estão lá.

Sem essa consciência, não somos capazes de compreender plenamente as nossas próprias motivações e necessidades, ou nos comunicarmos eficazmente com os outros. Então, para ser emocionalmente saudável e inteligente, você deve se reconectar com essas emoções essenciais, aceitá-las e aprender a se sentir confortável com elas.

ebook o poder das afirmações

Desenvolva a empatia

A empatia é fundamental para a inteligência emocional no trabalho. Tente compreender, por exemplo, que há dias em que seu colega de trabalho estará mais nervoso, e o seu chefe menos receptivo.

Até porque, assim como elas, você também tem seus dias ruins, certo? Desse jeito, você conseguirá se colocar no lugar das pessoas e não levar as suas reações para o lado pessoal, evitando conflitos e outros tipos de problemas.

Muitas vezes, basta um momento de silêncio e uma abordagem mais sutil para que as coisas se resolvam. Então, use o afeto para lidar com conflitos, mantenha o foco na resolução do problema e mostre aos seus colegas que você está ali para contribuir, não para gerar frustrações e críticas.

Nem sempre as pessoas terão a mesma visão de mundo e capacidade de adaptação que você, podendo ser, inclusive, muito negativas. Por isso, procure praticar o respeito e a tolerância, mesmo quando a outra pessoa está alterada emocionalmente.

Enfim, como vimos, é possível trabalhar as suas emoções para encontrar o equilíbrio entre razão e sentimento — embora não seja fácil —, e melhorar ainda mais o seu desempenho profissional e pessoal.

Agora que você entendeu a importância da inteligência emocional no trabalho e aprendeu algumas dicas para desenvolvê-la, procure colocá-las em prática o quanto antes! Assim você estará pronto para ser uma pessoa mais consciente e dona de suas próprias reações.

E aí, gostou do nosso post? Tem interesse em obter a ajuda profissional de um coach para ser cada vez mais bem-sucedido, tanto profissionalmente quanto socialmente? Então, entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *