Você sabe o que é a terapia do renascimento? Entenda como funciona!
8 de janeiro de 2019
Como lidar com estresse e pressão no dia a dia?
18 de fevereiro de 2019

Nova inteligência: para onde estamos caminhando?

Você sabia que a nova inteligência ou inteligência espiritual é o caminho do futuro? Pesquisadores do mundo têm trabalhado esse conceito em busca da compreensão de como o homem moderno caminha diante das adversidades da vida.   

Danah Zohar, americana formada em física e filosofia, expõe em suas pesquisas que a humanidade precisa enxergar os problemas como oportunidades para redefinir responsabilidades e sair do lugar comum: “sem crises ficamos preguiçosos, gordos e estúpidos”.  

Você deve estar se perguntando: Mas o que isso tem a ver com nova inteligência? Tudo!

Neste post, mostraremos um traçado histórico da humanidade em relação à definição de inteligência e quais as características da pessoa que possui inteligência espiritual. Continue a leitura!  

As ondas da vida e do conhecimento

A humanidade passou por diversas ondas que representam o conhecimento e a realidade da vida. A primeira delas foi a onda agrícola, na qual os valores eram voltados para a terra, família e honra.

Após isso, caminhamos para a revolução industrial e chegamos aos tempos atuais, com a tecnologia modificando os padrões de conhecimento e os canais de informação. Nesse cenário, as pessoas consomem, pensam e lidam com as circunstâncias de maneira diferente de alguns anos atrás.

Podemos dizer, então, que a humanidade evoluiu de um conceito de inteligência — pautado na resolução de problemas — para uma abertura à compreensão do eu e do mundo como um todo. Parece complexo, mas não é!


Do QI ao QS: as características da pessoa que tem a nova inteligência

Você já deve ter ouvido falar sobre QI (Quociente de Inteligência). Essa definição analisa a capacidade racional do homem em resolver problemas, por exemplo, a junção de palavras, realização de contas, memorização, entre outros.

Há ainda o conceito de inteligência emocional, quando o indivíduo se estrutura, tornando-se capaz de identificar suas emoções e se automotivar a seguir em frente.    

Entretanto, com o passar do tempo, os pesquisadores começaram a perceber que nós, enquanto seres complexos, temos a capacidade de criar problemas que não podem ser resolvidos pelo QI, ou seja, cujas soluções não enxergamos, danificando, dessa forma, as nossas vidas.

Nesse ponto, portanto, surge um nível mais importante de compreensão e inteligência, o chamado QS (Quociente Espiritual) ou nova inteligência. Para compreender mais sobre o assunto, confira agora algumas características da pessoa que está nesse patamar.

Autoconhecimento profundo

Muitas vezes, somos pegos pela sensação de estar sem direção na vida. Porém, as pessoas com autoconhecimento profundo sabem o que estão fazendo aqui. Conhecem sua natureza, tendências e fragilidades. O objetivo final é chegar na essência de si.  

Motivação por propósito

Já se questionou sobre qual a sua missão? Por que você está aqui?

Neste ponto, o foco não são os ganhos materiais. A característica é ser levado pela integridade do seu propósito de vida. Por aquilo que faz sentido ou tenha um significado muito importante para você.  

Encara e utiliza a adversidade

Todos nós temos contratempos, porém, a diferença é como os encaramos e usamos a nosso favor. Os obstáculos da vida servem para aprender, para sermos resilientes e mais felizes. Não existe problema, mas sim adversidade e desafio. Uma oportunidade para descobrirmos os nossos potenciais.


E-book dieta do perdão

Amplitude

Essa característica diz respeito a enxergar tudo maior. Como se você colocasse os acontecimentos da sua vida num contexto mais amplo, sem se limitar por distrações. Pensar grande é a palavra-chave desse ponto.

Uma capacidade de ampliar sua visão do tempo e da realidade. Com certeza, as respostas serão mais fáceis de serem visualizadas.

Compaixão

Compaixão não pode ser confundida com o sentimento de pena. Esse conceito é estendido, fala sobre conexão e nitidez. É você realizar aquilo que, de fato, contribuirá para a vida do outro ou não participar daquilo que prejudicará alguém, mesmo em dimensões globais.

Dessa forma, podemos perceber que a nova inteligência é um conceito amplo sobre como nos relacionamos conosco e com o ambiente. Esse princípio nos ensina sobre o senso de vocação, de se sentir pertencente à vida. Portanto, descubra seu potencial e entenda que você está aqui por um motivo.  

O que você achou do post? Se gostou, compartilhe nas suas redes sociais e ajude outras pessoas a descobrirem esse conceito!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá, como podemos te ajudar?
Powered by