Grupo exclusivo: “O código para alcançar objetivos!”
16 de junho de 2020
O segredo que as pessoas extraordinárias usam para alcançar objetivos
18 de junho de 2020

Emoções primárias e secundárias: entenda o que são e sua relação

Somos recheados de sensações que nos fazem reagir diante das situações da vida. São todos esses mistos de sentimentos que conduz nossa forma de lidar com a vida.

Independente da idade ou situação, os sentimentos vão nos acompanhar. Algumas pessoas expressam com mais facilidade enquanto outras são mais reservadas. Sendo qualquer um dos dois, é fundamental que a gente tenha controle e entenda o que acontece dentro de nós.

Por isso, vamos apresentar neste artigo o que são emoções primárias e secundárias, como elas se relacionam e a importância de saber o que são cada um para se ter mais controle do que sentimos e ter mais controle emocional. Boa leitura!

Qual a diferença entre emoção e sentimento?

Antes de falarmos sobre as emoções primárias e secundárias, é importante sabermos que emoção se difere de sentimento, apesar de muitas vezes serem usadas como similares.

Sentimento é o resultado de alguma experiência emocional pela qual passamos, ou seja, os sentimentos são gerados por meio de de reações conscientes pelas emoções. Por exemplo, quando você encontra alguém querido, sente uma alegria em encontrá-lo, isso é uma emoção. Quando você lembra e aquilo lhe traz felicidade, é um sentimento.

Com isso, vem o conceito de emoção, que é aquilo que nosso cérebro reage a determinados estímulos ambientais. Daí sentimos fisicamente algumas reações, como suor, choro, palpitações, entre outros. E são elas que se dividem entre as primárias e secundárias. Confira o que elas significam.

Emoções primárias

As emoções primárias são aquelas universais que todos nós temos e são divididas em seis: alegria, tristeza, raiva, medo, aversão e surpresa. Em qualquer lugar do mundo, todos os seres humanos demonstram essas emoções.

Nesse sentido, é importante esclarecer que elas são divididas em duas categorias: adaptativas (raiva, medo, alegria e tristeza) e desadaptativas (aversão e surpresa). A primeira, se adapta de acordo o que vivemos no momento e é passível de controle, enquanto a segunda faz com que o descontrole ocorra e reações de brigas, por exemplo, ocorram.

Emoções Secundárias

As emoções secundárias são aquelas que adquirimos com o tempo. São chamadas de sociais ou adquiridas. Geralmente são ensinadas por influência da família, religião e da própria sociedade.

Essas emoções são inúmeras, e para que você consiga entender melhor alguns exemplos são ciúme, orgulho, vaidade, vergonha e culpa. São elas que nos fazem agir de determinada forma que muitas vezes nem queremos. 

Essas emoções são as mais passíveis de controle, pois quando sabemos que ela é fruto do que nos foi ensinado, conseguimos ter mais controle quando elas acontecem.

Todas as emoções que sentimos é uma forma de nosso cérebro se comunicar com nosso corpo, além disso, é uma maneira de nos comunicarmos uns com os outros. 

Com isso, compreender suas emoções ajudará você a controlá-las. Gerir tudo que sentimos é muito importante para ressignificarmos o que são sensações ruins e respeitarmos os nossos próprios limites em situações diversas.

Uma das formas de obter esse controle é por meio da programação neurolinguística (PNL), ela faz um estudo de nossos comportamentos para entendermos as emoções que existem em nós e, assim, tornamos pessoas melhores.

Muito interessante saber sobre as emoções primárias e secundárias, não é verdade? Quer continuar sabendo mais informações como essas? Não saia da página sem assinar nossa newsletter e receber todas as novidades em primeira mão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *